13 de fevereiro de 2009

Telecentros e sua contribuição para a inserção social

Quando se faz o que gosta tem-se grandes chances de fazer bem feito. É o caso de uma galerinha que esteve comigo na tarde do dia 11 de fevereiro. Tive o prazer de atender a um pedido de uma amiga querida relatando minha experiência com as tecnologias na educação para a equipe da Secretaria de Assistência Social de Cataguases. A cidade acaba de receber computadores para a montagem de um telecentro e a primeira ação dos responsáveis foi buscar informação sobre como utilizá-lo de maneira produtiva. Um grande começo! Eu, humildemente, tentei ajudar nesta busca. Obrigada pela confiança!


3 comentários:

Marilza disse...

Querida Andréa!

"Feliz é aquele que ensina o que sabe e aprende o que diz". (Cora Coralina)

Sua simplicidade e dedicação sempre transformam os momentos de aprendizado em possibilidades de crescimento e fortalecimento de laços.Você tem desenvolvido grandes obras na arte de ensinar e isto a torna uma pessoa muito, muito especial.
Beijos de quem muito a admira pelo que é pelo que faz.

Marilza Sachetto
(Psicopedagoga da Secretaria de Assistência Social)

Magno José disse...

Acredito que com o empenho de todos e com sua ajuda em especial, faremos com que todos os cidadãos da nossa cidade se beneficiem com maravilhoso mundo digital. Seu minicurso foi excelente, "em breve, quero trocar mais figunhas sobre o assuno", uma estudiosa como você tem muito o que contribuir para a sociedade!

Um grande abraço!

Magno José
Professor de informática

Jarbas disse...

Alô Andrea,

Faz tempo que não passo por aqui.O lugar está cada vez melhor.Parabéns.
Um palpite sobre telecentros.Algumas vezes eles cultuam em demasia a tecnologia, esquecendo-se de que o uso é que deve determinaras escolhas das ferramentas.
Dou aqui um exemplo. Num grupo de gente adulta,interessada em culinária, "pesquisar" na internet fará sentido se a descoberta de novas receitas for um desafio que valha a pena para a turma. Idem, se o grupo tiver algum interesse pela história do cinema. Ibidem se outro grupo tiver interesse por árvores genealógicas.
Além disso, acesso a certos serviços públicos hoje,desde obtenção de uma segunda via da conta luz até informações sobre benefícios do INSS, é muito facilitado pela internet. Saber usar bem tais serviços é demanda de cidadania. E por aí vai. Não sei que temas o telecentro de Cataguases está enfatizando. Talvez esteja indo muito mais longe que estes singelos palpites meus. De qualquer forma, dada a tecnofilia excessiva de alguns telecentros, resolvi oferecer aqui estas considerações. Abraço grande, Jarbas.