19 de maio de 2013

Ainda sobre o Cultivo de Sonhos


Bem-vindos a este lugar que no meu coração é como se fosse um jardim. O jardim é um lugar de prazeres, um lugar para se sentir bem, por isto construído com muito carinho. Mesmo porque um jardim não nasce pronto. Ele primeiro nasce de um sonho. É como uma fantasia. Mas existe uma enorme diferença entre o jardim sonhado e o jardim real. O jardim sonhado é triste porque ele só existe dentro de mim. Existe só como uma nostalgia, uma saudade, uma ausência. Para que a gente seja feliz é preciso que a fantasia se torne realidade. Mas para que tudo se torne realidade existe uma coisa que se chama trabalho. É preciso que o corpo seja possuído pelo sonho, e quando isso acontece ele se põe a trabalhar. Ele cava a terra, ele peneira a terra, ele canaliza a água, cata as pedras, arranca as ervas daninhas.
Desta forma poderíamos dizer que o jardim começa com o sonho. Mas ele não pode ficar só no sonho. O sonho chama o trabalho que vai transformar tudo em realidade. Neste momento somos então felizes. Poderíamos dizer que a felicidade é o resultado do casamento dessas duas potências: a capacidade de sonhar e a capacidade de trabalhar. Por outro lado, um jardim deste tamanho não é obra de um único jardineiro. De maneira alguma. É muita tarefa para um homem só. Jamais poderia estar aqui hoje, recebendo com carinho todos vocês, se não tivesse do meu lado pessoas muito especiais. (PEIXOTO, 1999).


Conheça o projeto em http://cultivodesonhos.blogspot.com.br

Nenhum comentário: